INÍCIO>Informação>Notícias>Administradores hospitalares explicam dívida à IF com situação fi...
 
               
            IN    
Destaque

Saro Cabides "Ur...
6,93 €
 
 
Outono
Nov'2017
20
segunda-feira
   
 
Informação
 
 
Administradores hospitalares explicam dívida à IF com situação financeira do País
 
O presidente da Associação Portuguesa dos Administradores Hospitalares justificou esta segunda-feira a dívida de mais de mil milhões de euros dos hospitais à indústria farmacêutica com a ?difícil situação financeira do país, que levou ao agravamento do problema. (Notícia RCMPharma)
 

“Não me espanta que a dívida seja alta na medida em que a situação financeira dos hospitais tem vindo a agravar-se com os problemas económicos que o país está a viver e com as dificuldades de financiamento na banca”, disse à agência Lusa o presidente da Associação dos Administradores Hospitalares (APAH), Pedro Lopes.

Em entrevista à Lusa, o presidente da Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica (APIFARMA), João Almeida Lopes, disse que os hospitais devem à indústria farmacêutica mais de mil milhões de euros, sendo os prazos médios de pagamento superiores a um ano quando deviam ser de um máximo de três meses.

A dívida dos hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) aos laboratórios que fornecem os medicamentos é actualmente de 1.060 milhões de euros enquanto os prazos médios situam-se entre os 380 e os 400 dias.

Em declarações hoje à Lusa, Pedro Lopes diz que esta situação de “agravamento das dívidas aos hospitais não é nova”, mas piorou com a situação político-económica do País.

“Os hospitais estão numa situação muito complicada, sendo que também há dívidas para com os hospitais que não são consolidadas, não são pagas”, referiu Pedro Lopes, acrescentado esperar que o problema se resolva o mais rápido possível.

Adiantou também que o “Ministério da Saúde e os hospitais sempre conseguiram resolver estas questões em momentos menos fáceis, em que a dívida era significativa”.

Face à possibilidade de os laboratórios ameaçarem cortar o fornecimento de medicamentos aos hospitais, Pedro Lopes disse que esta é uma “questão que não se coloca pois a indústria sempre teve uma posição sensata acerca do assunto”.

Também o presidente da APIFARMA rejeitou que os laboratórios equacionem ameaçar cortar o fornecimento de medicamentos aos hospitais.

“Quando estamos a falar de medicamentos que podem salvar vidas, é difícil pensar em atitudes desse tipo”, disse.

Notícia RCMPharma.
Veja notícia aqui.

 
Admin | 2011-04-18 18:39:52
 
 
1
 
 
Publicidade Google
 
 
 
 
HORÁRIO de FUNCIONAMENTO
   
2ª a sexta:
8h às 24h
sábado:
9h às 24h
Horário actual
Neste momento:
Estamos encerrados
[Fora de Período de Abertura]
   
 
A DECORRER HOJE
   
Enfermagem |9h>13h
Podologia |9h>18h
   
 
AGENDA
 
S T Q Q S S D
F234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031123
 
- Actividade
 
- Mês actual
 
     
MARCAS + PROCURADAS
 
XLS | Emagrecimento Bioderma | Dermocosmética Drenafast | Emagrecimento
Saro | Puericultura Pure Altitude | Dermocosmética PiC | Tensiómetros
Cellulase Gold | Emagrecimento Medela | Mamã BioActivo | Suplementos
 
       
PARCERIAS
 
Wellfit Fitness & Spa Associação de Solidariedade Social dos Idosos de Canidelo Grupo Desportivo Bolacesto Ocean Day Spa
Fisiodomus Marta de Sousa Lopes Psicologia Global Sénior Rios e Trilhos
Laços com Futuro, Apoio Domiciliário      
       
 
Newsletters
 
Cartão Cliente
 
Fale connosco
 
Adicionar aos Favoritos
 
 
Social
 
  Siga-nos no Twitter! Siga-nos no Facebook
 
 
Publicidade
 
BioActivo LipoExit | Um novo conceito de emagrecimento!
 
 
  TOPO  
  INÍCIO | OnLine | Quem somos | Serviços | Farmácias de Serviço | Informações | Contactos | Links  
     
  Direcção Técnica: Drª Maria Manuela S. Rodrigues M. Rocha
2017 © Farmácia Rodrigues Rocha, Soc. Unipessoal | Todos os direitos reservados